quinta-feira, 12 de junho de 2008

Rio, Capital de Bossa Nova (1965)


























Rio
(Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli) - Faixa nº 4
Canta: Sylvinha Telles



Rio que mora no mar
Sorrio pro meu Rio que tem no seu mar
Lindas flores que nascem morenas
Em jardins de sol

Rio serras de veludo
Sorrio pro meu Rio que sorri de tudo
Que é dourado quase todo o dia
E alegre como a luz

Rio é mar, é terno se fazer amar
0 meu Rio é lua amiga branca e nua

É sol é sal, é sul
São mãos se descobrindo em tanto azul
Por isso é que meu Rio da mulher beleza
Acaba num instante com qualquer tristeza
Meu Rio que não dorme porque não se cansa
Meu Rio que balança sorrio, sorrio,
Sorrio, sorrio, sorrio

Um comentário:

Adelino disse...

Helô, esta eu conheço. Início da Bossa Nova.
Bela capa de LP. Era uma arte que não existe mais.
Beijos